Surfesta celebra os coloridos anos 80

Segunda edição de festa homenageia shapers, lojistas, promotores de eventos e jornalistas que deram sua contribuição para o desenvolvimento do surfe na década de 80 em Santa Catarina.

por Maurio Borges, 27/07/2017
follow

A segunda Surfesta está chegando nesta quinta-feira (27), a partir das 21h no Jonh Bull Pub, na Lagoa da Conceição, para homenagear personagens do universo do surfe na década de 80. O evento idealizado pelo surfe repórter Máurio Borges ainda tem muito ska, surfmusic e outras surpresas comandadas por Cleo Borges, do Iriê, e convidados, além de uma canja do rastaman Ras Bernardo.

Depois do sucesso da primeira Surfesta, que prestou tributo para alguns pioneiros do surfe em Santa Catarina no último mês de junho, chegou a vez de homenagear aqueles que fizeram o esporte vingar nas praias catarinenses. "Foram os anos coloridos, de cores luminosas, fluorescentes, as roupas em tons extravagantes. Nessa época, o surfe catarinense se organizou e se tornou referência nacional", explica Máurio, lembrando de eventos como o Floripão (82, 83, 84), Primaverão (82, 83, 84), Taça Energia, os Festivais Olympikus (82, 83, 84), o Op Pro e o ápice da década, com as disputas do internacional Hang Loose Pro Contest em 1986 e que colocaram mais de 30 mil pessoas na praia da Joaquina.

Alguns dos personagens homenageados da noite desta quinta-feira fizeram parte desse cenário e contribuíram para o desenvolvimento do surfe. "Foram anos memoráveis. Na TV, a apresentadora Jackie Rosa e sua equipe produziram coberturas incríveis dos circuitos estaduais no seu programa Top Jovem. No rádio, dois paulistas, Pena e Zeca, apresentaram novos sons e bandas alternativas no programa semanal Sincronia Total, na saudosa Rádio Antena 1 FM - Rock, e nesse embalo, um folhetinho de quatro páginas virou uma revista de circulação nacional pelas mãos dos jornalistas Ledo Ronchi e Átila Sbruzzi. A Inside era a nossa revista daqui pro Brasil inteiro ver" conta.

Na decada de 80, o segmento surfwear ganhou força e as competições aconteciam país afora. Algumas surf shops se estabeleceram em Florianópolis, como Costão, Waimea, Pinguim, Der Vogel, Pesc Surf, Vida Mar, Preamar, e em Balneário Camboriú, a Aloha, na Praia Central. "Nesse movimento, inúmeras marcas, como Mormaii, Campeche, Marambaia, Mar Cristal, Travessia, THC, 4 Ilhas, Surf Plus, Fluxo e Lado Avesso patrocinam atletas, investem em equipes e apoiam os campeonatos", relata. Esta e outras histórias como aquele mar gigante do Mormaii Pro, na Praia da Silveira, em 1988, serão lembradas e reverenciadas nesta Surfesta.

As Surfestas são o grande "esquenta" para os lançamentos do livro e do documentário "Altas, as Histórias do Surf Catarinense", programados para acontecer na abertura da temporada de verão, nos dias 1º, 2 e 3 de dezembro com uma grande surpresa para a galera do surfe.

A SURFESTA é apresentada por Oneill, HD e Java, com apoio de Welcome Surftrips, Sibert Woodcraft Surfboards, SRS, e realização de S365, Nas Ondas da Pan, Rádio Jovem Pan e John Bull Pub Floripa. Mais informações acesse: http://s365.com.br.

SURFESTA, com homenagem a personagens da década de 70.
Horário: a partir das 21h desta quinta-feira (27)
Onde: John Bull Pub (Avenida das Rendeiras, 1046, Lagoa da Conceição).
Homenageados:

almasurfalmasurfalmasurfalmasurf