05/09/2016

A importância do treino

Falamos com frequência aqui no blog sobre a importância de manter corpo e mente saudáveis, sendo surfista ou não, mas para os que são, o ideal para um bom desempenho é conhecer seu corpo e seus limites.

por Camile Magalhães, 05/09/2016

Já foi provado até pelo maior surfista profissional da história, Kelly Slater, que hábitos saudáveis e atividade física influenciam nos resultados. Por isso, o treinamento não deve ser feito exclusivamente dentro da água.

Para o melhor aproveitamento da onda, espera-se que o corpo do surfista responda rápido e mostre todo o seu potencial e condicionamento físico. Ainda mais que, atualmente as manobras exigem cada vez mais da parte física do esportista.

Além de melhorar o desempenho, auxilia na prevenção de lesões, que acontecem com frequência, principalmente com os profissionais. Manobras cada vez mais elaboradas exigem muito do corpo, e pode ocorrer uma torção no joelho ou tornozelo, como já falamos em outra matéria.

Nestes casos, o treinamento ou fisioterapia é voltada à recuperação do músculo lesionado.

Geralmente, os exercícios escolhidos pelo preparador físico ou fisioterapeuta, são os que proporcionam mais força, estabilidade, flexibilidade e resistência aeróbica.

Deve-se trabalhar todo o corpo, mas existem grupos musculares que merecem maior atenção, como a região do Core.

Os efeitos esperados durante o surf causados pela rotina de treinamento, podem acontecer a partir da quarta semana.

Se você ainda não utiliza o treinamento como aliado do surf, é importante procurar um bom profissional e fazer uma avaliação. O treinador ou fisioterapeuta fará um treinamento de acordo com o seu nível de condicionamento físico, e o ritmo deve crescer de maneira que acompanhe o seu desempenho.

Tenho certeza de que além da melhora na hora do surf, você sentirá mais prazer em todas as tarefas do dia a dia, conhecer e preparar seu corpo para todas as atividades que realiza é um dos passos mais importantes para manter corpo e mente saudável, fatores que tentamos passar em todas as nossas matérias.

Cuide-se!

Camile Magalhães
www.camilemagalhaes.com.br

FISIOTERAPEUTA | CREFITO 3/69656-F
Especialista em Afecções da Coluna vertebral
Rua Jacurici, 47 |Itaim Bibi | São Paulo | CEP: 01453-030
11. 95640-5005|11. 3167-6895

 

SHARE:
18/08/2016

Pé, base de sustentação

Fistioterapeuta Camile Magalhães fala sobre as lesões nos pés e tornozelos.

por Camile Magalhães, 18/08/2016

Você faz algum tipo de exercício para a musculatura do seu pé? Uma estrutura que sustenta o peso do seu corpo ao longo do dia, ao longo de uma vida. Já questionou a sua importância? E a avaliação da postura do seu pé na posição ortostática (em pé) já foi feita?

Existem diversos estudos publicados sobre lesões do pé e tornozelo, e a alta incidência no esporte em geral. Nesta matéria citaremos algumas lesões que acontecem quando o tecido não suporta o estresse, seja ela brusca como um entorse ou pequenas e repetitivas sobrecargas dia a dia como uma tendinopatia.

Entorse do tornozelo Consiste apenas estiramento ou em casos mais agressivos, ruptura parcial ou total dos ligamentos laterais do tornozelo, classificadas em graus de gravidade I, II, III.

A forma mais comum é por inversão, ou seja, um movimento brusco lateral. Nesta ocasião o atleta ou desportista sente a região com edema, dor e limitação ao andar. Nesse caso a recomendação imediata é GELO (se acompanhado de compressão e elevação melhor ainda para o processo de recuperação).

Tendinopatia do tríceps Sural (Tendão de aquiles) A tendinopatia é uma lesão causada por sobrecarga ou por esforço repetitivo, que afeta o tendão, gerando muita dor, inflamação e até deformidades ósseas quando crônicas. Os tendões são estruturas anatômicas que unem os músculos aos ossos, dando movimento aos mesmos.

Pode gerar dor no local ou em áreas mais distantes como atrás dos joelhos. Alterações posturais das pernas ou coluna, ou seja, uma má postura pode influenciar no nosso centro de gravidade, gerando estas sobrecargas. Acredite, o fortalecimento da musculatura do quadril tem grande influência na postura do seu pé!

Fasceíte Plantar A lesão é caracterizada por uma sobrecarga de descarga de peso no calcâneo, gerando dificuldade de apoio nesta região, que acontece principalmente ao acordar.

Uma das lesões mais comuns no pé, não exatamente no surfista, mas não podemos esquecer que a grande maioria faz atividades complementares para ganho de condicionamento, e o próprio processo de envelhecimento é um facilitador.

O melhor tratamento é sempre o tratamento Individualizado O fisioterapeuta avaliará a função, amplitude de movimento e realizará alguns testes para avaliar a presença de encurtamentos e fraquezas musculares, além da estabilidade (ou seja, como sua base de sustentação se mantém durante os exercícios de equilíbrio), de extrema importância para o surf. Em raras exceções o tratamento cirúrgico é indicado.

O fato mais importante é que a imobilização da região após a lesão não é o melhor caminho para a recuperação, nem no caso do tornozelo e em nenhuma outra lesão ortopédica. Fazer uma fisioterapia funcional é a melhor forma de voltar rapidamente ao esporte, sem chances de uma nova lesão.

Um programa dinâmico de treinamento neuromuscular, que incorpore exercícios de estabilidade postural, força muscular, pliometria, habilidades de velocidade, agilidade, mudança e direção fazem parte da Fisioterapia.

Cuide-se!

Camile Magalhães
www.camilemagalhaes.com.br

FISIOTERAPEUTA | CREFITO 3/69656-F
Especialista em Afecções da Coluna vertebral
Rua Jacurici, 47 |Itaim Bibi | São Paulo | CEP: 01453-030
11. 95640-5005|11. 3167-6895

05/08/2016

Bandagem funcional

Você já deve ter visto os atletas ou praticantes de atividade física utilizando adesivos grudados pelo corpo, e com certeza, acabou se questionando sobre o assunto.

por Camile Magalhães, 05/08/2016

Aqui na clínica respondemos a estes questionamentos diariamente. Resumindo, funciona. Funciona como auxiliar no tratamento. Entenda como no texto abaixo.

 

Famosa entre os atletas, a Kinesio Taping foi criada pelo médico quiroprata Kenso Kase, nas Olimpíadas de Seul, na década de 80.

Durante os treinos e campeonatos, surfistas e outros esportistas buscam diversas inovações para a melhora de seu desempenho. A KT é uma técnica de bandagem que tem por objetivo estimular a função sensorial da pele, do sistema linfático e muscular, além de promover maior estabilidade às articulações.

Hipoalérgica e a prova dágua, possui características elásticas, expande-se 130-140% próximo do tecido muscular. Ou seja, você pode regular a intensidade que quer trazer para a estrutura na forma de aplicação da fita na pele. Promove estímulos mecânicos constantes, diminuindo a dor e permitindo que a circulação e a linfa fluam mais livremente.

Princípios: Estabilização articular, propicia a adequação do tônus muscular, correção do posicionamento articular, analgesia, limitação seletiva da amplitude de movimento, Minimização dos efeitos da imobilização.

 

Função da Kinesio taping 

Melhora da dor;

Melhora a circulação sanguínea e linfática; redução da presença de substâncias químicas nos tecidos e na inflamação;

Auxilia nos desalinhamentos articulares;

Diminuição de espasmo muscular;

Atua na sinergia e na contração muscular.

 

Sistema neurofisiológico: Diminui a sensação dolorosa do tecido através da diminuição da ativação dos receptores superficiais que temos na pele responsáveis por transmitir esta informação dolorosa. Acontece um bombardeamento do Sistema Nervoso Central (SNC) com aferências dos proprioceptores musculares.

Lembra que, muitas vezes, ha uma necessidade de colocar a mão no local apos uma pancada... mais ou menos isso... O estimulo tátil na pele diminui um pouco a velocidade de transmissão da dor para o cérebro, o mesmo acontece quando colocamos o gelo ou o quente na região, a dor diminui. A Fita promove estímulos mecânicos na pele, mantendo a comunicação com os tecidos profundos através de receptores na pele.

Sistema biomecânica: Alterando os parâmetros de aplicação e distribuição de forças para prevenir a sobrecarga dos tecidos, a maneira como o fisioterapeuta quer estimular a região, direcionando e esticando mais ou menos a fita no momento da aplicação traz efeitos diferentes de acordo com o abjetivo.

Tempo de aplicação: Kinesio Taping – 3 a 5 dias. “Respeitando as limitações, complicações e indicações”

Benefícios do tratamento:

Diminui a dor.

Auxilia no reequilíbrio muscular.

Redireciona as forças biomecânicas.

Melhora a amplitude articular.

Facilita o processo de cicatrização dos tecidos.

Aumenta a ativação neuromuscular.

Diminui o estresse ósteo-ligamentar.

Proteção e suporte a estruturas lesadas.

Melhora da circulação sanguínea e linfática local.

Auxilia no reposicionamento de articulações subluxadas.

Corrige desalinhamento articular.

Facilita as atividades de reabilitação.

 

Aprenda a usar e auxilie na sua performance!

 

 

Camile Magalhães

www.camilemagalhaes.com.br

___________________________________________

FISIOTERAPEUTA | CREFITO 3/69656-F

Especialista em Afecções da Coluna vertebral

Rua Jacurici, 47 |Itaim Bibi | São Paulo | CEP: 01453-030

11. 95640-5005 | 11. 3167-6895

28/07/2016

Pilates – Por que fazer

Definido como um programa de exercícios individualizado, o Pilates Moderno promove a melhora da estabilidade da força e da flexibilidade. Além disso, auxilia no controle muscular, postura e na consciência respiratória e corporal.

por Camile Magalhães, 28/07/2016

Todos sabemos ou já lemos sobre os benefícios do método, não só como uma forma de exercício físico, mas também como forma de reabilitação de lesões.

O que propomos com o artigo de hoje, é fazer com que identifique a melhor linha de Pilates para você. É claro que, manter o corpo ativo é sempre benéfico, mas a linha de Pilates Moderno é mais defendida pelos fisioterapeutas que o Pilates tradicional (que utiliza o método da forma como ele foi criado).

O método moderno utiliza exercícios preparatórios, a fim de melhorar a amplitude e a lubrificação das vértebras da coluna, aumentando a consciência e ativação dos músculos profundos do centro do corpo. E principalmente, é enfatizado a manutenção da coluna na Posição Neutra durante as posturas.

A definição de Coluna Neutra é o alinhamento ideal exigido nos exercícios, ou seja, se você fortalece seu corpo nessa posição, é muito mais fácil mantê-la em boa postura no decorrer do seu dia.

Este é um dos motivos que faz com que os médicos indiquem o Pilates Moderno como forma de tratamento ou prevenção de dores na coluna para todas as idades, e para todos os esportistas, em vez de RPG ou Fisioterapia Tradicional.

Todos trarão resultados, mas a frequência no Pilates moderno acaba sendo maior, devido à afinidade que as pessoas têm com o método. Desafios, controle, concentração, respiração e diversidade dos exercícios fazem com que o atleta tenha assiduidade e assim traga melhor performance.

Para o surf é um excelente complemento, pois traz equilíbrio muscular, faz com que o surfista aprenda a tirar o uso excessivo da musculatura do quadrado lombar (muito usado na posição de remada), e aprenda a dividir com a musculatura profunda da região abdominal, o Transverso do abdome.

O Transverso é a musculatura que reduz a sobrecarga na região lombar. Além disso, é uma musculatura que aguenta ficar muito tempo em contração. Os exercícios de Pilates aumentam significativamente a espessura do Transverso do abdome, quando comparados a um treinamento de força convencional.

Além de equilíbrio, força e concentração, outra característica diferencial de um treinamento convencional é o trabalho de mobilidade da coluna, deixando ela mais flexível a nível articular e não só muscular. Uma característica que o surfista precisa muito.
Bons treinos e cuide-se!

 

Camile Magalhães
www.camilemagalhaes.com.br
___________________________________________
FISIOTERAPEUTA | CREFITO 3/69656-F
Especialista em Afecções da Coluna vertebral
Rua Jacurici, 47 |Itaim Bibi | São Paulo | CEP: 01453-030
11. 95640-5005|11. 3167-6895

21/07/2016

A dor e os seus comportamentos

É natural que durante o decorrer da vida apareçam sintomas de dores em alguma região do nosso corpo.

por Camile Magalhães, 21/07/2016

Com exceção das dores musculares de pós exercícios que são dores mais generalizadas, todas as outras do sistema osteo-músculo-ligamentar apresentam características específicas.

Resolvi falar deste tema pois, não é incomum que o próprio profissional que orienta suas atividades físicas ou fisioterapeuta limite alguns exercícios com a presença da dor. E nem sempre este é o caminho!

Saiba que a maioria dos artigos relacionando dor e atividade física propõe a melhora da dor com qualquer tipo de movimentação.

Se você tem dor nas costas que irradia para um lado da sua coluna, você deve falar com o seu médico ou fisioterapeuta para encontrar o melhor tratamento para sua condição específica. Muitas vezes, correção postural e exercícios simples que centralizam sua dor, ajudarão rapidamente você a se mover novamente. Nosso tema de hoje é apenas para auxiliar sua auto observação durante as atividades.

Portanto, se você tem histórico de dor ou de lesão, esqueça a recomendação repouso absoluto, comum nas décadas passadas. Se durante o surf, atividade física ou fisioterapia ocorrer a centralização da dor deixando ela mais localizada, isto é positivo!

Centralização foi primeiramente descrita por Robin McKenzie, um fisioterapeuta da Nova Zelândia e fundador do Método McKenzie de Mecânica Diagnóstico e Terapêutica (MDT).

A centralização é um fenômeno que pode ser observado em muitas pessoas que têm dor que irradia para o braço, perna ou glúteos, que tem como causa um problema na coluna vertebral. Centralização ocorre caso a dor que você esteja sentindo desaparece ou muda para uma localização mais central da coluna vertebral, quando certas manobras ou movimentos são realizados.

Quando a centralização ocorre, geralmente indica menor gravidade do problema com a sua coluna, ou seja, um bom resultado pode ser esperado.

O movimento ou exercício que faz com que os seus sintomas se centralizem, pode ser incorporado ao tratamento. Mesmo que a centralização ocorra rapidamente ou lentamente.

Agora, caso esteja fazendo um exercício e os seus sintomas começarem a irradiar-se para os glúteos ou pernas, este é um sinal de que o exercício talvez não seja ideal para sua coluna. Pare de fazê-lo e comunique ao seu fisioterapeuta para que encontre o exercício correto para sua condição específica.

Observe seu corpo!

Obrigada por acompanhar nosso blog!

Sugira um tema pelo email: magalhaes_camile@hotmail.com


Camile Magalhães
www.camilemagalhaes.com.br
___________________________________________
FISIOTERAPEUTA | CREFITO 3/69656-F
Especialista em Afecções da Coluna vertebral
Rua Jacurici, 47 |Itaim Bibi | São Paulo | CEP: 01453-030
11. 95640-5005|11. 3167-6895

 

15/07/2016

Uma boa noite de sono e a performance no surf

Seu tempo dormindo é mais importante do que você imagina!

por Camile Magalhães, 15/07/2016

Insônia é o sono não reparador e insatisfatório, distúrbio que prejudica a capacidade de adormecer ou de manter o sono durante toda a noite, atinge entre 20-40% da população.

As poucas horas de sono fazem com que o atleta ou esportista tenha reflexos menos precisos e tomem decisões mais lentamente, prejudicando e muito nas tomadas de decisões rápidas em competições.


Sabemos que a quantidade ideal de horas é individual, mas temos um mínimo aceitável para que aconteça o processo de recuperação. Na falta desse momento seu corpo sofre consequências como:


Distúrbios de memória; 
Ansiedade, depressão e irritabilidade; 
Baixo rendimento físico e profissional


Para os surfistas frequentes ou atletas de um modo geral, é fato que, quase todos os distúrbios do sono são prejudiciais para o processo de recuperação que reduz o desempenho físico.

A atividade física de um modo geral facilita que o sono seja reparador, mas o treino excessivo também pode ser fator de distúrbios do sono. Ou seja, a moderação é caminho para tudo e para todos os tópicos que envolvem a busca pela qualidade de vida!

 

Atenção à postura: Levando em conta que passamos um terço da vida dormindo, as sobrecargas podem ser relevantes.

Enquanto dormimos nosso corpo entra em relaxamento, perde-se o controle da musculatura do corpo, por isso, o uso de posições adequadas, travesseiros e colchões são tão importantes. O travesseiro como suporte na altura apropriada ao seu biotipo, fazendo com que a postura de descanso favoreça o alinhamento da coluna, além de evitar contraturas do tecido muscular, que podem ser lesões extremamente prejudiciais para um atleta. Como, provavelmente, já aconteceu com você ou alguém próximo.

Recomendação: A posição mais indicada para se dormir é sempre em decúbito lateral, lembrando que é importante alternar os lados. Utilize um travesseiro para apoio da cabeça, em uma altura que se encaixe perfeitamente entre ela e o colchão, formando assim, um ângulo de 90 graus no pescoço. E outro entre os joelhos, que deverão permanecer semiflexionados. Veja a orientação nas fotos, e avalie se você está cuidado da sua postura favorecendo na melhora do sono.

Cuide-se!

 

 

 

08/07/2016

Quiropraxia entra em ação para prevenir dores e desgaste

Remar, dropar, realizar batidas, rasgadas, aéreos e cutbacks exigem bom funcionamento da coluna vertebral e das articulações do corpo. É aí que a Quiropraxia entra em ação!

por Pedro Henrique D. Rodrigues, 08/07/2016

A Quiropraxia foi criada há 120 anos nos Estados Unidos e consiste em realizar ajustes para remover bloqueios nas articulações, devolvendo seu funcionamento normal, com enfoque principal na coluna vertebral. Atualmente, nos países desenvolvidos, a Quiropraxia está entre as quatro maiores profissões na área da saúde, junto com a Medicina, Biomedicina e Odontologia.

No surf, as articulações são muito exigidas não só nas manobras, mas também quando você toma aquele caldo monstro, quando é literalmente esmagado pela onda.

Depois de passar horas surfando, os atletas reclamam de dores nos ombros, pescoço, coluna e outras partes do corpo.

Não faz sentindo esperar que a dor ou a falta de mobilidade apareçam. É nessa hora que devemos procurar um Quiropraxista. Cuidando da coluna previne-se a dor, desgaste articular futuro, além de garantir um bom funcionamento do quadril, joelhos e tornozelos e evitar lesões.

Benefícios da Quiropraxia para o Surfista

• Aumento global da mobilidade do corpo;
• Melhora da performance;
• Alívio das dores;
• Relaxamento muscular;
• Sensação de bem-estar (corpo leve);
• Prevenir lesões e desgastes articulares.

Hoje em dia a maioria dos surfistas que participam do World Surf League, Kelly Slater, Joel Parkinson, Mick Fanning, entre outros, são adeptos da Quiropraxia para que tenham o máximo de rendimento nas competições. Kelly Slater é um bom exemplo de como manter-se no auge aos 44 anos sem contusões.

O segredo está na boa mobilidade e na qualidade dos seus movimentos, o que garante agilidade, equilíbrio, e músculos contraindo com eficiência e protegendo as articulações.

Esse resultado é alcançado devido a repousos regulares, atividades físicas e a técnicas reabilitativas frequentes como a Quiropraxia.

“Muitos terapeutas ajudaram em minha carreira, incluindo Quiropraxistas, Fisioterapeutas, Massagistas e Homeopatas. Não vou muito a médicos tradicionais, exceto por uma fratura na perna. Nunca tomo remédios, só cuido da minha saúde lendo bastante sobre como me cuidar”, diz Kelly Slater.

Pedro Henrique D. Rodrigues é Fisioterapeuta e Quiropraxista. Crefito 3/94716-F

 

 

 

 

30/06/2016

REEDUCAÇÃO POSTURAL GLOBAL E SUA FUNCIONALIDADE

A postura perfeita faz com que você realize seu exercício com o mínimo de esforço e o máximo de prazer!

por Natalia Barjud, 30/06/2016

Em breve síntese, a Reeducação Postural Global trabalha com o ajuste da postura, reeduca e reforça a conscientização da percepção do paciente, com o reequilíbrio de alongamentos globais e da musculatura que sustenta a coluna vertebral, tendo em vista o tratamento das deformidades diárias decorrentes do encurtamento e rigidez do sistema musculoesquelético, sua indicação abrange os desvios posturais, dores osteomioarticulares, doenças ocupacionais, cefaleias, contratura da musculatura respiratória, alívio do estresse, ansiedade e muitas outras patologias.

Atualmente sabe-se que o padrão de inatividade, estresse e má postura estática (parado) ou dinâmica (em movimento), pode haver desequilíbrio muscular e há um desalinhamento postural e em todo o sistema muscular, podendo apresentar alterações nas curvaturas fisiológicas, encurtamentos musculares, dores e piora na qualidade de vida. Trazem a longo prazo, ao ponto de vista biomecânico, sobrecarga, desgaste e dor.

O benefício da melhora da postura é, sem dúvida, trazer ao paciente uma estabilidade muscular global, melhora da tensão muscular, reequilíbrio estático e dinâmico e melhora da funcionalidade para qualquer atividade de vida diária e esportiva.
Já no esporte como o Surf, a flexibilidade, propriocepção, equilíbrio, alongamento, força, agilidade e técnica, são princípios básicos para um bom desempenho esportivo, sem riscos de lesões que possam comprometer o aparelho musculoesquelético.

As articulações mais fragilizadas nesse esporte como a coluna vertebral, ombros, joelhos e tornozelos, devem ser focalizadas para uma busca do realinhamento, reequilíbrio e estabilização dos segmentos para que não sofram sobrecargas durante as manobras de impacto e futuramente incapacitem o atleta de treinar e competir. O tratamento RPG pode ser indicado sem limite de idade, mas é necessário uma avaliação criteriosa do fisioterapeuta, para mensurar as alterações e realizar um atendimento individual e personalizado de acordo com as limitações, permitindo com que os músculos se automatizem a ficar em posições fisiologicamente corretas, no cotidiano, para uma vida saudável, livre das dores, durante as sessões os bons resultados são evidentes e os ganhos são imediatos.

NATALIA BARJUD-FISIOTERAPEUTA | CREFITO - 3/191445-F

21/06/2016

SERÁ QUE VOCÊ ESTÁ CUIDANDO DOS MÚSCULOS DO QUADRIL?

São frequentes no esporte as lesões no quadril, pelve e região inguinal, no surf não temos relatos com a mesma assiduidade, mas acho válido falar sobre o quadril, pois não fazemos somente uma atividade física específica, nós complementamos nosso condicionamento com outras atividades.

por Camile Magalhães, 21/06/2016

No passado, qualquer dor no quadril era tratada como uma bursite trocantérica, os exames de imagem e a melhora do exame funcional do fisioterapeuta melhoraram bastante o diagnostico e consequentemente o tratamento.

Vale lembrar que lesões esportivas são caracterizadas por dois tipos:

Lesões traumáticas

Associadas com um evento traumático como uma queda por exemplo.

Lesões microtraumáticas

Caracterizadas por sobrecarga excessiva repetitiva sem que os tecidos tenham tempo suficiente para a cicatrização. A dor aparece sem um evento específico.

Aqui no consultório temos muitos casos de dor no quadril e na lombar relacionadas com a fraqueza dos glúteos. A grande maioria dos homens não faz um trabalho de fortalecimento desta região, principalmente do glúteo médio, musculatura que fica na lateral do quadril (parte do grupo muscular abdutor).

Para compensar esta fraqueza a sobrecarga é imposta no tensor da fáscia lata e no trato iliotibial (lateral da perna) gerando diferentes tipos de lesão, como bursite, tendinopatia do glúteo e síndrome do ressalto externo (atrito em alguma estrutura, normalmente seguida de um estalido).

O diagnóstico correto não é fácil, além de avaliar o quadril o fisioterapeuta deve avaliar outros fatores, como os joelhos, tornozelos, articulação sacroilíaca e a coluna lombar.

A fisioterapia é o melhor caminho para melhora da dor e da capacidade funcional, mas é importante lembrar que a fisioterapia para retorno as atividades físicas é diferente da fisioterapia para um atleta ou um praticante de uma atividade física específica que também precisa avaliar e treinar os gestos funcionais do seu esporte.

Camile Magalhães

www.camilemagalhaes.com.br

___________________________________________
FISIOTERAPEUTA | CREFITO 3/69656-F
Especialista em Afecções da Coluna vertebral
Rua Jacurici, 47 |Itaim Bibi | São Paulo | CEP: 01453-030
11. 95640-5005|11. 3167-6895

09/06/2016

COMO O OMBRO TRABALHA DURANTE A REMADA

Procure as ferramentas para que seu corpo se comporte com 20 anos mesmo quando tiver passado dos 60.

por Camile Magalhães, 09/06/2016

O desequilíbrio entre as forças do ombro levam a descentralização da articulação.
Pense comigo, cada músculo é responsável por uma força, se você possui um desses pontos fazendo muito mais força, é claro que esta estrutura ficará propensa a ter mais sobrecarga, e consequentemente mais chance de degeneração onde ela está sendo mais solicitada.

Vemos que as forças que atuam sobre a articulação dos ombros se aproximam, as vezes, do peso do corpo inteiro. Ou seja, a força de alavanca transmitida para a articulação do ombro movimenta todo o seu peso corporal durante a remada.

Pode ocorrer a lesão crônica por impacto do manguito rotador, que ocorre principalmente durante o ato repetitivo de remar (movimento de adução e rotação interna).

As forças dos músculos rotadores do ombro podem chegar de 9 a 10 vezes o peso do braço.

Com as pranchas menores e mais leves, como as fabricadas nas últimas décadas, o movimento precisa ser mais vigoroso para que haja o deslocamento, piorando as condições para o aparecimento das lesões.

Seguindo nosso tema sobre o tecido cartilaginoso, vale lembrar do lábio glenoide, tecido cartilaginoso do ombro. A degeneração dessa cartilagem diminui a capacidade de deslizamento, a qual depende de superfícies articulares lisas, ocorrendo crepitações além de dores e limitações associadas a fraqueza de alguns músculos.

Os desvios de postura e o biofísico desfavorável são capazes de agravar estes sintomas.

Poderia com estes artigos simplesmente descrever as lesões e tratamentos, mas não é apenas este o meu objetivo, e sim fazer também com que você entenda seu corpo, como ele funciona e como ele se lesiona.

Assim, observe, avalie, questione o profissional de saúde que te acompanha e procure as ferramentas para que seu corpo se comporte com 20 anos mesmo quando tiver passado dos 60… Saúde! 

1
2
3
4